19 de mar de 2012

Contação de histórias nas bibliotecas públicas


É cada vez maior a procura por atividades que envolvam o estímulo à leitura. Um bom exemplo é a contação de histórias, atividade que se multiplica ultrapassando os limites da sala de aula, e que hoje está na agenda de bibliotecas públicas e livrarias.
Para a professora de artes e contadora de histórias Solange Rocha “trata-se de um recurso criativo que contribui para o desenvolvimento da imaginação, principalmente entre o público mais jovem”. Solange desenvolve essa atividade há vários anos junto à Secretaria de Cultura e integra o grupo ‘As três graças’, formado ainda pelas professoras Fátima Barbosa e Cínthia Siqueira.
É possível curtir as contações de histórias em pelo menos três espaços culturais da cidade: na Casinha da Esquina, na Biblioteca Tristão de Athayde e na Biblioteca Ramal Clarice Lispector. As escolas interessadas devem fazer previamente o agendamento de turmas. Para se programar, confira no jornal BALAIO CULTURAL os dias, horários e os telefones para contato.

Nenhum comentário: