26 de ago de 2011

Recital poético com a atriz Elisa Lucinda hoje no teatro

A atriz, cantora e poeta Elisa Lucinda apresenta seu Recital Poético nesta sexta (26), no Teatro Municipal, durante o 3º A(o)gosto das Letras. Segundo ela, “Palavra é poder. Com a palavra eu dou nó em pingo dágua, me protejo, viro o jogo quando dizem algo contra mim. A palavra forma identidade. Pela minha língua eu me compreendo, entendo os meus direitos, tenho repertório para me traduzir. A palavra seduz”. A apresentação começa às 20h30.

Acostumado a reconhecer Elisa Lucinda como atriz de TV, na programação do A(o)Gosto das Letras o público terá oportunidade de conhecer uma atividade que é sua verdadeira paixão: a poesia. O gosto pela leitura ela adquiriu em casa, lendo Monteiro Lobato, guiada pelos pais. “Entrei na adolescência lendo Fernando Pessoa, Drummond, Manoel Bandeira, Cecília Meireles; fui apresentada a eles por minha professora de declamação, Maria Filina Sales de Miranda, que me ensinou um método coloquial de ler poesias, com naturalidade”.

Fundadora da Casa Poema, sede da Escola Lucinda de Poesia Viva sediada no Rio de Janeiro, a artista promove vários cursos de poesia falada durante o ano. O método leva coloquialidade à poesia, e possui núcleos também em São Paulo, Salvador e Brasília. Uma das Indicadas em 2010 para o “Prêmio Cláudia” categoria Cultura, Elisa vem fazendo um trabalho de capacitação dos professores de escola pública junto à secretaria de educação, com objetivo de levar a poesia para sala de aula de modo vivo e construtor da cidadania. Elisa é formada em jornalismo e tem vários livros publicados, inclusive para crianças.

Sobre sua atividade levando a poesia falada pelo país e exterior, Lucinda resume “A poesia tem este poder. O poeta fala de saudade e a gente sente. Não exatamente a saudade daquilo que afeta o poeta. Mas uma saudade própria nossa. O poema leva o leitor ou o ouvinte para dentro de si mesmo”.

Nenhum comentário: