20 de jul de 2011

A banda passou, juntou e embelezou


É preciso insistir, contar, mostrar, tocar... De que outro modo enfrentar a onda das celebridades fúteis que nos enfiam goela abaixo na programação da televisão?

Entre as ações culturais que aproximam a boa cultura musical das pessoas, se destacam as bandas de música. Isso ficou muito nítido na apresentação da Banda Municipal de Laranjal Paulista na praça do Centro de Convivência Benedicto da Silva Eloy, dia 19, na programação do XI Festival de Música.

Bastou a banda começar a tocar e o povo foi se juntando, muitos oportunamente chamados pela própria música. No repertório, Luiz Gonzaga, músicas juninas, Beatles, músicas pop, samba... A Banda juntou diversidade rítmica, arranjos criativos e muito boa execução. Por tudo a banda passou; passou por todos; passou pelo tempo; transpassou as pessoas; amarrou-as pela música...

A presença da banda nutriu as pessoas e foi nutrida por elas. As cenas iam desfilando: uma criança saiu do público e, postando-se diante do palco, foi também regendo a banda, acompanhando os movimentos do maestro com espontaneidade e leveza. Não estava nem aí para os adultos que lhe dirigiam olhares, absorveu-se no ritmo de um modo que talvez nem Dudamel tenha um dia sonhado. Logo depois, chegou um mendigo e seu cachorro. Ao fim de uma música, o mendigo aplaude e senta-se para curtir mais uma. Uma Asa Branca pousa na árvore ao lado do palco. São coincidências da vida, mas que dá para imaginarmos Luiz Gonzaga dando sua benção, isso dá...

A Banda de Laranjal Paulista é formada por pessoas de várias idades, começando pelo menino Mateus, de 9 anos, indo até o experiente Senhor Milton, de 65. Reúne jovens aprendizes e músicos profissionais. Na regência, o Maestro Fúlvio Scarme, comandante do projeto de formação musical desenvolvido em Laranjal há dez anos, hoje com 60 alunos. O concerto da Banda foi fechado com a batucada de “Aquarela Brasileira”. Passou e coloriu. Chico Buarque disse que depois que a banda passou, o que era doce acabou. Sim e não. Foi-se a apresentação, ficou-nos esse excelente exemplo. Parabéns, bela banda de Laranjal.

Nenhum comentário: