6 de jul de 2011

Conheça o músico convidado do XI Festival de Música de Ourinhos

O músico com estudantes durante a 4ª edição do Festival.
Nesta edição do Festival de Música de Ourinhos o músico convidado é Edmundo Villani-Cortes. Nascido em Juiz de Fora - MG, Villani afirma que não teve formação, mas sim “informação” musical, já que seu pai era flautista e a mãe pianista. Seu primeiro instrumento foi o violão, e o rádio e o cinema foram influências importantes em sua formação.
Villani diz que através do cinema, conheceu obras de Chopin, Liszt, Mozart, Puccini e Gershwin. Estudou no Conservatório Brasileiro de Música no Rio de Janeiro, e nesse período começou a tocar como músico na noite. “Ainda não existia a música eletrônica, não havia essa concorrência tão grande de gravações e quem era músico, era valorizado pela música que fazia. Se não tivesse o músico, não havia a música”, lembra o compositor.
Seu trabalho como compositor levou Villani a estudar piano. Teve aulas de composição com Camargo Guarnieri e Koellreuter.
Em suas atividades com o magistério, dirigiu por dois anos o Conservatório de Juiz de Fora e deu aulas na Academia Paulista de Música, no Instituto de Artes da UNESP.
Sobre a atividade como compositor, Villani esclarece “Se você escolheu estudar música, é porque você gosta de música. Então, se você gosta é isso que deve ser feito. É a sua missão, a maneira mais agradável de deixar sua mensagem. Eu tenho seguido este exemplo e tenho me dado muito bem. Apesar de ter vários problemas neste percurso, mas justamente por fazer aquilo que gosto, sempre aparecem pessoas que compartilham isso comigo.
O gosto está relacionado à sua necessidade, e a necessidade vai impulsionar o seu desejo de criação”.

(Texto inspirado na entrevista que Edmundo Villani-Cortes concedeu para a professora Dra. Luciane Páscoa e publicado na Revista Aboré na ocasião da estréia de sua ópera Poranduba, em maio de 2007 no Teatro Amazonas, em Manaus, durante o XI Festival Amazonas de Ópera).

Nenhum comentário: