8 de nov de 2010

Oficina de EDUCAÇÃO PATRIMONIAL

A Secretaria Municipal de Cultura realiza dia 13 de novembro, sábado, a Oficina de Educação Patrimonial destinada a professores da rede pública e agentes culturais interessados no assunto. O objetivo é oferecer referências e incentivar atividades de educação patrimonial nas escolas, envolvendo práticas arte-educativas voltadas ao levantamento e preservação da memória e da história. A oficina, com três horas de duração, funcionará como laboratório de possibilidades de trabalho relativas ao tema, apresentando ações bem sucedidas nesse campo e captando atitudes e a vontades dos educadores em relação ao tema.

A Educação Patrimonial visa despertar nas pessoas sensibilidade e olhares sobre a história presente em sua cidade, em seu bairro e em sua própria descendência e identidade cultural. Essa história está presente nas edificações, nas comidas, nas canções, nas fotografias, nos objetos de família e nas memórias.

Ensinar crianças e jovens a reconhecer o patrimônio cultural e preservar a memória significa incentivá-los a conhecer e valorizar suas próprias origens e a formação das identidades culturais que circundam a vida do povo. Como fazer isso de forma pedagogicamente prazerosa e interessante? Esse é o desafio que motiva a oficina.

Serão apresentadas aos participantes três experiências bem sucedidas:
•    O projeto Educação Patrimonial, desenvolvido em Londrina – Pr, desde 2005, vencedor em 2010 da 23ª edição Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, a mais importante condecoração do gênero no país concedida pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Iphan, do Ministério da Cultura, na categoria Educação Patrimonial do concurso.
•    O projeto Linguagens e Memória, desenvolvido também em Londrina, junto a crianças e jovens dos distritos rurais, desde 2003, que junta fotografia, artes plásticas e artesanato ao trabalho de memória histórica.
•    O projeto Museu da Pessoa, desenvolvido na cidade de São Paulo desde 1991. A missão do Museu da Pessoa é contribuir para valorizar a história da pessoa pela sociedade, acreditando que toda história de vida tem valor, que no protagonismo histórico todas as pessoas têm um papel como agente de transformação e que ouvir o outro é essencial para respeitá-lo e compreendê-lo como par.

Ministrantes da oficina:
- Valdir Grandini Alvares, Diretor de Programas e Projetos da Secretaria Municipal de Cultura;
- Maurício de Aquino, pesquisador e professor de história da Universidade Estadual do Norte do Paraná e proponente do projeto cultural “A vós suspiramos neste trem da vida: história, memória, cultura e religiosidade em Ourinhos, SP”.

- Data da oficina: 13 de novembro, sábado, das 9:00 às 12:00 horas;
- Local: Biblioteca Pública Municipal (Rua São Paulo, 149, Centro – Ourinhos);
- Inscrições: serão ofertadas 15 vagas e os interessados devem se inscrever pelo telefone: (14) 3326-4458.

Nenhum comentário: