9 de nov de 2010

DANÇA OURINHOS começa amanhã, confira a programação completa

O Ballet de Londrina é um dos destaques da programação artística com o espetáculo Para Acordar os Homens e Adormecer as Crianças.

10/11 - Quarta-feira
Mostra de Vídeo-dança
Salão do Juri – FIO - Faculdades Integradas de Ourinhos
Alunos da Profª Beatriz K. Hernandes (especialista e professora das FIO).

20h - Mesa Redonda – “Corpo e Beleza”
O objetivo desta é a reflexão sobre a beleza do corpo na dança, na arte.
Vai além da estética, do esterno das formas físicas, para permear o sentir em toda sua plenitude, com harmonia, no enlevo dos participantes. O envolvimento sútil com a dança, artes cênicas, poesia e outras manifestações da arte, deve ser vivenciado com a essência da beleza da alma.
Salão do Juri – FIO - Faculdades Integradas de Ourinhos
Palestrantes:
Profª Ms. Regilene Sarzi
Doutoranda em Comunicação e Semiótica pela PUC/SP. Mestre em Artes pelo Instituto Artes da UNESP/SP, com o tema o corpo fragmentado nas Artes Visuais, e professora das FIO.
Profª Ms. Manoela Valério
Mestre em Piscologia pela UFF/RJ com o tema artes do crico e produção de subjetividade, e professora das FIO.
Profª Esp. Sandra Lenci
Especialista e professora das FIO.


11/11 - Quinta-feira


FAPI - SALÃO AIOR
21h - MOSTRA DANÇA CONTEMPORÂNEA


CIA DE DANÇA DE OURINHOS (SP) apresenta:
OPOSTOS

Coreógrafa: Simone Camargo
"Opostos" trata de possíveis relações entre os elementos masculinos e femininos dentre de cada um e da busca pela integração destes elementos antagônicos, que resultaria na possibilidade transformação do ser e das relações por ele vividas. Para isso a mulher se olha, se analisa, observa suas relações e trabalha para codificá-las, com o intuito de compreender-se e conhecer-se melhor, interna e externamente. O ser que antes é dividido e conflituoso pode a partir desse processo transformar-se, pela integração dos elementos opostos numa convivência harmônica, chegando à possibilidade da união plena e estável que seria o meio para a continuidade da vida.

CIA EXPERIMENTAL DA E.M.B.OURINHOS apresenta:
STORGE

Coreógrafo: Henrique Talmah
Storge é o nome da divindade grega para amizade, o amor amigo que valoriza a confiança mútua, o entrosamento e os projetos compartilhados. A peça ressalta esse tipo de relacionamento, visando a confiança, respeito e envolvimento. Uma leitura suave e lírica da paixão de ser amigo e amar.
 
 12/11/ - Sexta-feira
FAPI - SALÃO AIOR
14h30 - MOSTRA DANÇA ESCOLAR - FESTIVAL DE TALENTOS DERO 2010

No “5º Dança Ourinhos” com o propósito de despertar a importância da beleza na mente de jovens talentos, apresentamos a mostra de dança escolar, “revelando talentos”.
Nos dias atuais, a dança passou de “um espetáculo distante” para o convívio natural do dia a dia onde tem possibilidade de promover a educação integral do educando, físico, emocional, intelectual, social, e o Espiritual.
Ela também passou a integrar a grade curricular das escolas, pois atende plenamente as finalidades gerais da Educação. No evento participam da mostra de Dança escolar, mais de 500 alunos sendo da rede pública estadual- Diretoria de Ensino da Região de Ourinhos (DERO) da rede Pública Municipal e alunos dos projetos desenvolvidos pela secretaria de Assistência Social - (CRAS), e Associações de Bairros os quais recebem apoio dos projetos “Cultura Itinerante”, “Vem Dançar” e “Corpo de Baile itinerante” através do PROAC-ICMS do governo do Estado de São Paulo tendo como patrocinador Coopersucar.
 
TEATRO MUN. MIGUEL CURY
20h30 - MOSTRA CONTEMPORÂNEA


COMPANHIA DE DANÇAS DE DIADEMA (SP) apresenta:
CRENDICES...QUEM DISSE?

Coreógrafa: Ana Bottosso
A Companhia de Danças de Diadema, aborda as crendices populares que habitam o dia-a-dia do povo brasileiro, tendo como base temática da pesquisa gestual e de movimentação, elementos das danças populares brasileiras, transformadas por meio da visão contemporânea. Desde sua idéia de concepção inicial, em junho de 2006, a pesquisa se desenvolveu alimentada pela arte literária de Ariano Suassuna, um intrigante romancista, dramaturgo, poeta e filósofo brasileiro. Extraídas de alguns trechos do seu romance "A Pedra do Reino" foram destacadas passagens em que a crença em fenômenos do cotidiano, são elementos determinantes do destino de um povo. Crenças populares, advindas do passado de cada um de nós.

FAPI - PALCO EXTERNO
20h - MOSTRA DANÇAS FOLCLÓRICAS E POPULARES

Acredita-se que as danças folclóricas são fruto da migração das danças religiosas de dentro dos templos para as praças públicas. Estes rituais, antes apenas permitidos aos escolhidos, passam a fazer parte do universo simbólico de uma população cada vez maior e dessa maneira estas manifestações religiosas passaram a tomar um caráter popular, criando então, um importante progresso na história da dança. A dança religiosa vem nos dar a certeza de que a beleza é de natureza espiritual e nos leva para fora de nós mesmos ao experimenta - la e também produzir em nós a vontade de compartilhar com nosso semelhante a mesma paz.
 
FESTA DAS NAÇÕES
A  5ª edição do Dança Ourinhos traz para a sua grade de programação a tradicional Festa das Nações, promovida em parceria com diversas entidades beneficentes, trazendo a música, a dança e a culinária de diversos países, exaltando o Brasil como “Pátria das Nações”, através de um olhar sobre a “Beleza da Dança” como um instrumento capaz de levar a Paz à todos os povos e nações.

13/11/2010 - Sábado
FAPI - SALÃO AIOR
14h30 - MOSTRA DANÇA DE RUA

Em um espaço aberto para várias tribos com diferentes linguagens, a cultura urbana marca presença. Nos últimos anos a partir das periferias, esses movimentos ultrapassam barreiras e estão promovendo a inclusão social, a cidadania e a melhoriada qualidade de vida, sendo responsáveis por uma grande transformação em nossa sociedade. Nada mais digno e belo do que a troca de experiências de forma contagiante e sadia na busca da paz interior e grupal dessa Beleza Urbana.
 
16h30 - MOSTRA GRUPOS CONVIDADOS

Mais de 900 bailarinos de aproximadamente 40 cidades da região e dos estados de São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro e Santa Catarina, dançando os mais variados estilos, promovendo um interessante intercâmbio de experiências e vivencias, proporcionando capacitação e aprendizagem em sua diversidade artística, em promoção á Beleza unificando aos participantes.

18h30 - MOSTRA DANÇA CLÁSSICA
O Ballet clássico ou a Dança Clássica, é considerado a “Mãe da Dança”. Conhecido por sua beleza e leveza. É originária da nobreza e remonta ao período renascentista. Ao público traz momentos mágicos, pois combina a música com movimentos, expressões, cenários e enredo. Nos ballets de repertório, sempre há uma história contada através dos bailarinos e é através do seu virtuosismo, da sua interpretação que eles transmitem a autêntica história que o coreógrafo quer contar. É impossível ficar indiferente á sublimação causada pelos acordes de uma música clássica coreografada.
 
21h - MOSTRA CONTEMPORÂNEA

O pano de fundo passa a ser a beleza que resiste ao tempo e espaço, alegra corações e une gerações numa só linguagem – O BELO.

BALLEZINHO DE LONDRINA (PR) apresenta:
ENQUANTO O SONO NÃO VEM

Coreógrafo: Wagner Rosa
Primeiro espetáculo dirigido por Warner Rosa quando da criação do grupo Ballezinho de Londrina, formado para estabelecer uma ponte entre os alunos dos níveis mais altos da Escola Municipal de Dança e a Companhia de Dança Profissional Ballet de Londrina.

CIA EXPERIMENTAL DA E.M.B.OURINHOS apresenta:
O QUE TEMOS A DESCOBRIR

Surgimento, Evolução e Relações
Coreógrafo: Benjamin Alves
Gestual visceral nascido da necessidade do corpo em se comunicar, compreender e entender suas relações ou não, mas sobre tudo pelo instinto de expressar seus sentimentos expor sua arte e mostra sua sensibilidade em uma linguagem de comunicação inundada de sensações que são representadas por uma manifestação enraizada nos instintos mais comuns... Impulso sistemático plugado a sua evolução em que este processo se da a partir de suas pulsões internas, seus anseios e suas buscas por transformações pessoais que o permitiu revolucionar a dança, o estilo, a música, o ritmo e os gêneros...

FAPI - TATERSAL
16h30 - BATALHA DE B. BOY

 
FAPI - PALCO EXTERNO
19h - MOSTRA DANÇAS FOLCLÓRICAS E POPULARES



14/11 - Domingo
FAPI - SALÃO AIOR
14h30 - MOSTRA DANÇAS RELIGIOSAS - "ABBA DANCE"

Acredita-se que as danças folclóricas são fruto da migração das danças religiosas de dentro dos templos para as praças públicas. Estes rituais, antes apenas permitidos aos escolhidos, passam a fazer parte do universo simbólico de uma população cada vez maior e dessa maneira estas manifestações religiosas passaram a tomar um caráter popular, criando então, um importante progresso na história da dança. A dança religiosa vem nos dar a certeza de que a beleza é de natureza espiritual e nos leva para fora de nós mesmos ao experimenta - la e também produzir em nós a vontade de compartilhar com nosso semelhante a mesma paz.

18h30 - MOSTRA GRUPOS CONVIDADOS
Mais de 900 bailarinos de aproximadamente 40 cidades da região e dos estados de São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro e Santa Catarina, dançando os mais variados estilos, promovendo um interessante intercâmbio de experiências e vivencias, proporcionando capacitação e aprendizagem em sua diversidade artística, em promoção á Beleza unificando aos participantes.
 
21h - MOSTRA CONTEMPORÂNEA



SOPRO CIA DE DANÇA (SP) apresenta:
JOGADO

Coreógrafo: Roberto Amorim
Assistente: Tatiana Portella
JOGADO é um ballet criado a partir de experiências vividas ao longo dos anos, os quais nos mostram várias jogadas aplicadas a nós ou aqueles que aplicamos em alguém. Por alguns instantes, a vida parece um campo ou uma quadra e há sempre jogadores dispostos a jogar o jogo. O jogo da vida. A vida de jugo. O jugo do jogo. Fazendo menção de jogos reais como futebol ou basquete, Jogado revela as diferentes reações dos jogadores em relação ao jogo, no decorrer da vida. Carregando em si as marcas do jogo na pele, nas juntas, nas veias e no coração.
 
TALMAH CIA DE DANÇA (RJ) apresenta:
GONE (Se foi)

Coreógrafo: Henrique Talmah
A memória é o ponto de partida do novo espetáculo da companhia, a lembrança daquilo que se foi mas que alguma marca ou registro deixou, o nosso passado somos nós integrados nele ou ele em nós. Não há nele antes e depois, mas o mais perto e o mais longe. E o mais perto e o mais longe não se lê no calendário, mas dentro de nós. Porque a riqueza de uma obra - de uma geração - é sempre determinada pela quantidade de passado que se foi...

FAPI - PALCO EXTERNO
19h - MOSTRA DANÇAS FOLCLÓRICAS E POPULARES

Acredita-se que as danças folclóricas são fruto da migração das danças religiosas de dentro dos templos para as praças públicas. Estes rituais, antes apenas permitidos aos escolhidos, passam a fazer parte do universo simbólico de uma população cada vez maior e dessa maneira estas manifestações religiosas passaram a tomar um caráter popular, criando então, um importante progresso na história da dança. A dança religiosa vem nos dar a certeza de que a beleza é de natureza espiritual e nos leva para fora de nós mesmos ao experimenta - la e também produzir em nós a vontade de compartilhar com nosso semelhante a mesma paz.
 

15/11 - Segunda-feira
FAPI - SALÃO AIOR
15h - MOSTRA DE DANÇA - GRUPOS CONVIDADOS

Mais de 900 bailarinos de aproximadamente 40 cidades da região e dos estados de São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro e Santa Catarina, dançando os mais variados estilos, promovendo um interessante intercâmbio de experiências e vivencias, proporcionando capacitação e aprendizagem em sua diversidade artística, em promoção á Beleza unificando aos participantes.

TEATRO MUN. MIGUEL CURY
20h - MOSTRA CONTEMPORÂNEA



BALLET DE LONDRINA apresenta:
PARA ACORDAR OS HOMENS E ADORMECER
AS CRIANÇAS

Coreógrafo: Leonardo Ramos
O espetáculo desemboca fluido na atualidade como uma alternativa de compreender mais sobre a essência humana e o que a esculpe. "Para acordar os homens..." se fez, antes de tudo, um rito de passagem, no qual o indivíduo adormece a criança e lamentavelmente, acorda o adulto que floresce com o "amadurecimento". É como uma projeção íntima daquilo que pensamos ser hoje no que desejamos para o futuro.

CIA DE DANÇA DE OURINHOS apresenta:
TEMPO E ESPAÇO

Coreógrafo: Henrique Talmah
O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que temos contemplado, e as nossas mãos tocaram.
O tempo não é mais do que a forma do sentido interno, a intuição de nós mesmos e do nosso estado interior... O tempo é a condição formal a priori de todos os fenômenos.

Nenhum comentário: