12 de jul de 2010

Lançamento de livro marca os dez anos do Festival de Música

No Ano da Leitura em Ourinhos, nada mais natural que comemorar os dez anos do Festival de Música com a publicação de um livro. É dessa forma que Marco Aurélio Gomes e Neusa Fleury Moraes apresentam o livro Divina Comunhão – festa de todos os sons, que será lançado dia 21, às 21 horas, na Biblioteca Municipal Tristão de Athayde. Utilizando arquivos do próprio Festival, consultando acervos pessoais e colhendo depoimentos de músicos, o livro revela uma trajetória marcada pela evolução, mas que também enfrentou os percalços a que são submetidos os projetos culturais mantidos por políticas públicas. O designer Nelson Nunes Pereira Neto é responsável pelo projeto gráfico do livro.
“Procuramos demonstrar também como o Festival altera a rotina da cidade, envolvendo inclusive as pessoas que não estão diretamente ligadas ao universo da música”, explica Marco Aurélio, referindo-se as empresas que recebem as apresentações do Pré-Festival ainda em junho, à dedicação dos comerciantes que decoram suas vitrines, além do trabalho desenvolvido nas escolas, onde professores e estudantes alteram sua rotina com pesquisas e atividades inspiradas no músico homenageado.

Embora não seja um livro sobre a história da música na cidade, os autores recuperaram personagens e situações que atestam a existência de um “terreno fértil”, que contribuiu para o surgimento de um dos mais respeitados eventos dedicados à formação musical no estado de São Paulo. Aliás, o comprometimento com a educação musical é tema de um dos capítulos; além da preocupação com a qualidade dos professores convidados, o Festival se envolveu na campanha pela volta do ensino de música nas escolas, realizando dois seminários sobre o tema.

Outra característica marcante, com destaque merecido no livro, é a vocação para interagir com outras linguagens. Teatro, dança, cinema e artes plásticas sempre travaram um saudável diálogo durante o Festival. Como não se lembrar das intervenções do artista plástico Sérgio Nunes ou das exposições na galeria do Teatro Municipal? Mesmo no campo específico da música, foi o respeito à diversidade que rompeu a barreira entre músicos de diferentes formações. Nas salas de aula ou mesmo dividindo o palco, o popular e o erudito dão lugar à divina comunhão a que se refere o título. “Mais do que um importante registro do Festival, o livro é uma referência para a memória musical da cidade, uma história contada por muitas vozes”, lembra Neusa Fleury, Secretária de Cultura e principal idealizadora do Festival de Música.

Segundo os autores, o livro será distribuído às escolas do município e também às instituições que se dedicam ao ensino da música por todo o Brasil. Mais informações pelo telefone (14) 3302.3344.

Divina Comunhão – festa de todos os sons (Ypê Editora).
Autores: Marco Aurélio Gomes e Neusa Fleury Moraes.
Local: Biblioteca Municipal Tristão de Athayde.
Horário: 21 horas (entrada franca com convite).

Nenhum comentário: