30 de abr de 2010


No próximo dia 10 começa a 2ª Mostra Sérgio Nunes de Artes Cênicas, com uma programação que reúne algumas das principais companhias teatrais do país, com espetáculos para o público adulto e infantil, além de uma oficina direcionada aos atores. O evento é realizado pela Prefeitura Municipal de Ourinhos, através da Secretaria de Cultura e, assim como na primeira edição, conta com a parceria da Associação de Amigos da Biblioteca Pública, a AABiP.
Já na abertura, a Cia. Paulista de Artes apresenta As noivas de Nelson, espetáculo baseado em cinco contos do volume A vida como ela é, do dramaturgo Nelson Rodrigues. No dia 11, a Brava Companhia de São Paulo, apresenta A Brava na Praça Mello Peixoto, produção inspirada na história de Joana D’Arc, que se vale também de referências da cultura popular, construindo um paralelo com os dias de hoje. Nada de novo é o espetáculo que a Cia. Parlapatões apresenta no dia 12, seguindo a característica de outras montagens do grupo, como os quadros cômicos, com números circenses integrados ao teatro. Porque a criança cozinha na polenta, com texto autobiográfico da romena Aglaja Veteranyi, é o espetáculo que a Cia. Mungunzá de Teatro apresenta no dia 13, fazendo referência a assuntos polêmicos, como a pedofilia, o incesto e a ditadura.
De volta a Ourinhos, a Cia. do Feijão sobe ao palco do Teatro Municipal no dia 14, com o espetáculo Nonada, montagem que conta como o dono de um estranho circo conduz um desmemoriado à descoberta de sua trágica origem, num jogo de encontros com personagens de Machado de Assis, Mário de Andrade e Clarice Lispector. Dia 15, a Cia. Manhas e Manias apresenta As Traças da paixão, texto de Alcides Nogueira que conjuga humor e poesia, contando a história de uma mulher que diz ser a princesa Anastácia Romanov. Encerrando a programação, a VBB Produções, apresenta o espetáculo infantil E agora, João? Com texto e músicas de Marcelo Villas-Boas, a montagem busca despertar na criança a vontade de conhecer o mundo, valorizando a troca de experiências.
Nos dias 15 e 16, o diretor teatral e arte-educador Iarlei Rodrigues vai coordenar a oficina Experenciando. Segundo Iarlei, que é um dos diretores do projeto Ademar Guerra da Secretaria de Estado da Cultura, “a oficina busca provocar uma experiência de sensibilização do olhar do indivíduo, estimulando suas potencialidades criativas”. A atividade será realizada no Núcleo de Arte Popular e oferece 20 vagas. Mais informações pelo telefone 3302.3344 ou culturaourinhos.imprensa@gmail.com. Confira abaixo a programação completa. Clique nas imagens para ampliar.