15 de mai de 2009

IX Festival de Música faz homenagem ao sambista Paulinho da Viola

O sambista Paulinho da Viola será o artista homenageado do IX Festival de Música de Ourinhos, que acontece entre os dias 19 e 26 de julho. Autor de clássicos como “Foi um rio que passou em minha vida”, “Sinal Fechado” e “Pecado Capital”, Paulinho será tema de pesquisas escolares, exposições, além de inspirar coreografias que serão apresentadas durante o evento.
As escolas do município serão motivadas a pesquisar a obra do compositor, ouvindo suas músicas, estudando as letras de suas canções. Apaixonado pelo samba, Paulinho expressa um sentimento popular que faz com que sua música tenha rápida identificação com o público, talvez por consistir-se em um elo entre diversas tradições como o samba, o carnaval e o choro. É um dos maiores representantes do legado de músicos como Cartola, Candeia e Nelson Cavaquinho, mas está sempre se renovando e produzindo sem abandonar seus princípios e valores estéticos. Gravou seu primeiro disco em 1965, e sua discografia comprova parcerias e gravações com os melhores músicos brasileiros.

No ano de 1969, Paulinho venceu o último festival da TV Record com “Sinal Fechado”. Foi um Rio que Passou em minha vida” tornou-se o maior sucesso do ano de 1970. Em 1996, grava aquele que foi considerado um dos mais importantes discos de sua carreira, Bebadosamba. Este disco foi recordista do prêmio Sharp de 1997, o maior evento do gênero na música brasileira nos anos 90. Paulinho é um dos recordistas do prêmio com nove troféus, tendo participado com apenas dois discos.
Muitos críticos definem a obra de Paulinho da Viola como uma ponte entre a tradição e a modernidade. Como ele mesmo diz: “Não vivo no passado, o passado vive em mim”, e com ele recria sua música sem olhar pra trás.
Paulinho já é tema de exposição que está aberta ao público no Centro Cultural Tom Jobim até dia 31 de maio. Após este período a exposição percorrerá outros espaços da cidade. Através das imagens e trechos de letras, os visitantes podem conhecer um pouco da obra do compositor carioca. Professores e alunos da Escola Municipal de Música também já estão desenvolvendo pesquisas, e preparando uma programação artística para o pré-Festival, que acontece já no mês de junho. A obra de Paulinho da Viola está servindo de inspiração também para alguns coreógrafos da Escola Municipal de Bailado. Benjamin Alves, coordenador da Oficina de Jazz Dance do programa VivOurinhos, prepara uma coreografia que será apresentada durante o pré-Festival. Fátima Santilli, coreógrafa da Cia de Ourinhos, assume a direção de “Tributo à Paulinho da Viola”, espetáculo que reunirá ainda músicos e atores e que encerra o Festival, dia 26. Mais informações pelo telefone 14 3302 3344.

Nenhum comentário: