22 de out de 2008

André Sturm na 4ª Mostra - Cineasta vai falar sobre a política para o audiovisual desenvolvida pela Secretaria de Estado da Cultura

O Diretor da Unidade de Fomento à Produção e Difusão Cultural da Secretaria de Estado da Cultura, o cineasta André Sturm, vem a Ourinhos para falar sobre a política desenvolvida pelo governo do Estado de São Paulo na área do audiovisual. O encontro acontece já no primeiro dia da 4ª Mostra de Curtas de Ourinhos, e pretende reunir produtores locais, representantes de organizações sociais que atuam na área da cultura e dirigentes culturais da região.
Além das atividades de direção, produção e exibição, André Sturm também se destaca por seu trabalho à frente da Pandora Filmes, distribuidora de filmes de arte e clássicos do cinema. O início da carreira como cineasta se deu com a realização de três curtas: “Arrepio” (1987), “Nem tudo que é sonho desmancha no ar” (1989) e “Domingo no Campo” (1994). O primeiro longa-metragem, “Sonhos Tropicais”, foi lançado em 2002, inspirado na vida do sanitarista Oswaldo Cruz. Antes disso, chefiou o departamento de programação da Cinemateca Brasileira, realizando retrospectivas de cineastas como Orson Wells, Fritz Lang e Alfred Hitchcock.
Foi em 2004 que André Sturm começou a atuar como exibidor, assumindo várias salas de cinema na capital paulista. Em 2007, finalizou “Bodas de Papel”, seu mais recente filme. O encontro com André Sturm acontece dia 3, no Teatro Municipal Miguel Cury, às 16 horas.

Nenhum comentário: