7 de out de 2011

PROJETOS DO PRÊMIO DE FOMENTO REVELAM DIVERSIDADE CULTURAL

 O segundo semestre cultural de Ourinhos está agitado pela diversidade de opções geradas pelos projetos aprovados no Prêmio de Fomento à Cultura, patrocinado pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria Municipal de Cultura. Foram selecionados dez projetos, cinco de Produção Cultural e outros cinco de Oficinas Criativas. A escolha de projetos proporciona aos ourinhenses, além da oportunidade de assistir a espetáculos ou performances, a chance de participar ativamente de oficinas culturais. Na categoria oficinas, foi selecionada a “Oficina de Canção”,Um passeio pelas veredas musicais do nordeste, tema do segundo módulo da oficina coordenada pelo músico Toninho Breves, que acontece todas às quartas-feiras na Biblioteca Municipal Clarice Lispector.
Roda de coco na oficina da canção.

Em clima de celebração e alegria, a atividade proporciona um espaço para o cidadão comum cantar, dançar e tocar instrumentos percussivos sem compromisso profissional, mas com muito prazer e criatividade. “Neste semestre convidei o músico Marlon Mendes para integrar o projeto. Além da percussão, ele contribui com seu conhecimento sobre as danças populares do Brasil, como o coco e as cirandas. Por isso, além de cantarmos as músicas dos compositores nordestinos, também dançamos e nos divertimos muito na oficina”, comenta o violonista Toninho.

oficina da canção.
Outro projeto que está colorindo as ruas da cidade é “OURz”, composto de atividades na área de artes de plásticas, coordenado por Conrado Zanotto. A proposta é realizar intervenções artísticas em espaços urbanos, graffiti e muralismo. Neste final de semana, dias 08 e 09 de outubro, o coletivo de artistas do projeto OURz realiza a primeira oficina de grafitti a partir das 10h da manhã. A oficina oferece 15 vagas e as inscrições estão abertas, basta encaminhar nome completo e telefone através do e-mail  projetoourz@gmail.com. Na segunda-feira, dia 10, uma palestra sobre arte contemporânea e muralismo acontece a partir das 15h.


Coordenada por Luís Felipe Branco Volpe, a oficina vai apresentar conceitos de arte, desenhos, o que é que é Graffiti e seu surgimento, diferenças entre Graffite, grapixo e pichação, arte urbana, intervenção e Artivismo. A parte prática vai mostrar o trabalho com o Spray (como funciona, pressão, tipos de bicos, traço fino, médio, grosso, tipos de latas), suportes (parede, tela e madeira) e a criação em muro.

mosaico de histórias.
Na área teatral a oficina “Mosaico de Histórias”, coordenada por Paula Ibañez, acontece na Biblioteca da Vila Margarida. A atividade pretende realizar com o grupo um levantamento de histórias pessoais, reunindo fatos e lembranças curiosas. Os encontros acontecem toda segunda-feira, das 16 às 19h. Quem gosta de desenhar tem oportunidade de aprender muito na “Oficina de Desenho Livre, Cartuns e Quadrinhos”, coordenada por Jessé Ribeiro. A oficina acontece na Biblioteca Municipal Tristão de Athayde.


Oficina de curta-metragem.
No audiovisual, já teve início a “Oficina de Curta-Metragem”, coordenada por Alex Sampaio, que está trabalhando a ficção cinematográfica, produzindo roteiro e efeitos sonoros. As aulas acontecem no Espaço Cultural Alternativo, todas as terças e quintas, das 14h30’ às 16h30’.


No segmento de produção cultural, outros cinco projetos já estão sendo realizados: “Samba e Botequim”, coordenado por Andro Gustavo, com a próxima apresentação marcada para o dia 22 de outubro no Bar do Juarez;

samba e botequim.
 “Batucada da Brazuca – o cortejo dos ritmos”, proposto por Agnaldo Burgo Junior, “Maioridade SOARTE 18 anos”, que trata da publicação de uma revista que será lançada em dezembro abordando a trajetória do grupo ;”Projeto Literário Revivendo Ourinhos” apresentado por Euclides Rossignoli, que vai publicar em livro suas crônicas que falam sobre a cidade, e “ Ourinhos de 1988”, de Rafael Lefcadito, proposta de realização de um filme sobre as eleições de 1988 na cidade. Mais informações pelo telefone 14 3302 3344.

Nenhum comentário: