28 de jun de 2011

Festival de Música vai festejar a cultura nordestina

Faltam 18 dias para o início de mais um Festival de Música de Ourinhos. Em sua 11ª edição, o festival festeja a diversidade da música brasileira, valorizando neste ano a cultura nordestina, sua riqueza estética e seus poetas populares. O evento mobiliza todos os anos músicos brasileiros e também de outros países que chegam a Ourinhos para estudar, durante uma semana, com alguns dos principais músicos do Brasil. A abertura do evento será dia 17 de julho, no Centro de Convivência, com show do músico e compositor Dominguinhos.

Símbolo da música nordestina, o compositor pernambucano Luiz Gonzaga com certeza será motivo de homenagens em 2012, por ocasião do centenário de seu nascimento. Mas o Festival de Música de Ourinhos se antecipou, e escolheu Luiz Gonzaga como o músico homenageado este ano. A importância de Luiz Gonzaga também é evidenciada em frase do maior folclorista brasileiro, Luís da Câmara Cascudo, que afirmou: “O sertão é ele”.
"Os pássaros eram uma referência constante nas composições de Luiz Gonzaga", explica a artista plástica Nilza Guerreiro. Foto: Tatiana Oliveira.

Durante o Festival de Música, a galeria de artes do Teatro Municipal Miguel Cury vai receber a exposição Casa de Exu. A exposição irá retratar o ambiente das casas do sertão nordestino, com muitas referências à cidade de Exu, onde nasceu o compositor homenageado. A artista plástica Nilza Guerreiro está coordenando a confecção do ambiente. “Vamos criar uma casa de taipa para que os visitantes tenham a sensação de visitar uma casa no meio do sertão, mas com muita alegria assim como a obra de Luiz Gonzaga”, conta Nilza.

Diversas atividades artísticas envolvendo a obra de Gonzagão estão sendo desenvolvidas pela secretaria Municipal de Cultura e acontecem desde o início do ano. Em parceria com a Educação, palestras musicais percorrem as escolas da cidade levando a história de vida e a obra do Rei do Baião. Ainda nas escolas municipais, os alunos são estimulados a desenvolverem trabalhos com os temas nordestinos. Um exemplo é a EMEF Jandira Lacerda Zanoni, onde os alunos confeccionaram matrizes de xilogravura a partir de material reciclado, coordenados pelos professores Fábio Donato e Eloíse Milanelo,. “Com essas matrizes feitas de isopor os alunos criaram suas próprias pinturas com temáticas nordestinas. O trabalho foi realizado ao som de música nordestina, como os emboladores Castanha e Cajú”, comenta a professora Eloíse.

Outra maneira encontrada para homenagear Luiz Gonzaga foi a criação do Concurso de Forró onde os casais dançam ao som de músicas de Luiz Gonzaga. A fase final acontece dia 15 de julho no Centro Social Urbano – CSU. Oficinas e atividades de leitura também estão voltadas para autores da região nordeste.

Na programação do Festival de Música são inúmeras as referências nordestinas. Desde os cursos de música popular, como sanfona, violino popular, folclore até a programação artística, que terá além de Dominguinhos, o multi-instrumentista Hermeto Pascoal e sua banda, os emboladores Peneira e Sonhador, os repentistas José Andorinha e Geraldo Brito, o show Luiz Gonzaga instrumental com Maurício Carrilho, Cristovão Bastos, Lulinha Alencar, Antonio Rocha. Será exibido também o documentário “O Milagre de Santa Luzia”, onde o diretor Sérgio Roizenblit mostra um panorama dos sanfoneiros de todo o país.

Além desta programação focada no nordeste ainda são muitas as opções musicais nesta edição do Festival, como a apresentação da Jazz Combo do Conservatório de Tatuí, que retorna a Ourinhos para apresentar o show Erudito ou Popular?!?, com participação especial de Edmundo Villani-Cortes. Ou ainda a Banda Municipal de Laranjal Paulista e a Orquestra de Violões da USP realizam concertos na praça Mello Peixoto. Para conhecer toda a programação artística do evento acesso site www.ourinhosfestivaldemusica.com.br. Mais informações pelo telefone 14 3302 3344.

Nenhum comentário: