14 de dez de 2010

Casinha da Memória será inaugurada amanhã no Centro de Convivência

O Centro de Convivência Jornalista Benedicto da Silva Eloy estará movimentado nesta quarta (15), com diversas apresentações artísticas, além da inauguração da Casinha da Memória, às 18h30. Quem passa por aquele conjunto de casas construídas no início do século passado percebe que ele carrega uma parte significativa da história da cidade.

Entre as publicações do acervo da Casinha da Memória, os visitantes poderão conferir a coleção do jornal A Voz do Povo, que circulou na cidade entre os anos de 1927 e 1956. A agente cultural Fernanda Botelho, uma das responsáveis pelo acervo, conta que o espaço abrigará registros audiovisuais e uma importante coleção de aproximadamente 1000 fotos que retratam times de futebol desde 1920.
Hoje o Centro de Convivência abriga uma série de equipamentos públicos: espaços de leitura, acesso grátis a internet, posto de atendimento ao consumidor e exposição do artesanato local. Em uma das casas a Secretaria Municipal de Cultura instalou o espaço batizado de Casinha da Memória que reunirá acervos relacionados à memória ourinhense. Coleções de antigos jornais que circularam na cidade, fotos, mapas e arquivos audiovisuais serão organizados e disponibilizados aos pesquisadores e a todos os interessados em conhecer um pouco mais o passado do município.

“Os visitantes poderão conferir a coleção do jornal A Voz do Povo, que circulou na cidade entre os anos de 1927 e 1956”, afirma Fernanda Botelho, agente cultural e uma das responsáveis pelo espaço. Segundo Fernanda, o acervo conta ainda com outras publicações, registros audiovisuais e uma importante coleção de aproximadamente 1000 fotos que retratam times de futebol desde 1920.

Durante a inauguração acontecerá uma apresentação da Oficina Criativa Memória em Cena. Coordenado por Cínthia Siqueira, o projeto direcionado à terceira idade buscou relacionar as histórias de vida dos participantes com a prática da contação de histórias. O resultado deste trabalho foi reunido no livro Broa Prosa, que também será lançado nesta quarta.
Com a inauguração, a Secretaria de Cultura lança também o projeto Arquivo de Lembranças que pretende ampliar os arquivos audiovisuais, com depoimentos de antigos moradores e pessoas interessadas em registrar suas histórias de vida. “Para 2011, o projeto terá como foco a formação de um acervo voltado à memória dos ferroviários”, explica Neusa Fleury, Secretária de Cultura.

As atividades começam no final da tarde com a apresentação dos participantes da Oficina Criativa de Seresta. O projeto apresentado pelo músico Toninho Breves foi selecionado pelo Edital de Fomento à Cultura e durante o segundo semestre grupos da terceira idade tiveram contato com esse estilo musical. A apresentação será às 17h, durante a Feira da Lua.


Na mesma ocasião acontecerá a apresentação final da Oficina Memória em Cena, outro projeto contemplado pelo Edital de Fomento à Cultura. Coordenado por Cínthia Siqueira, o projeto também foi direcionado aos grupos de terceira idade e buscou relacionar as histórias de vida dos participantes com a prática da contação de histórias. O resultado deste trabalho foi reunido no livro Broa Prosa – um registro de narrativas orais, que também será lançado amanhã.


O público terá a oportunidade de conferir também um pouco do trabalho que a professora e contadora de histórias Solange Rocha vêm desenvolvendo com um grupo de adolescentes atendidos pelo programa Pró-Jovem da Secretaria Municipal de Assistência Social. “Essa atividade é mais uma parceria entre a Secretaria de Cultura e de Assistência Social e apresentaremos um presépio vivo encenado pelos próprios alunos”, explica Solange.

O Centro de Convivência Jornalista Benedicto da Silva Eloy fica no centro da cidade, em frente ao Lanchódromo. Mais informações sobre a programação cultural do aniversário da cidade pelo telefone 3302.3344.

Nenhum comentário: