20 de set de 2010

Artista Ourinhense na Bienal de São Paulo

"A Origem do Terceiro Mundo", de Henrique Oliveira, é a obra de estréia do artista na Bienal de São Paulo. Henrique já expôs em outras bienais, como a do Mercosul, em Porto Alegre, e a de Monterrey, no México, ambas no ano passado.
"A Origem do Terceiro Mundo"  tem dois andares estreitos, onde o espectador poderá caminhar pela particular constituição do "organismo" proposto pelo artista -- a base é feita de PVC, a segunda camada é de compensados mais resistentes e a última, uma espécie de "pele", é formada por madeira descartada em canteiros de obra diversos.
Em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, Henrique falou sobre a Bienal e sua influências."Foi muito bom ter sido convidado para a Bienal, ainda mais para um espaço especial dentro da configuração da mostra, já que a instalação fica em uma das saídas do espaço climatizado do prédio", explica o artista, que une duas vertentes da sua obra na realização da peça, uma mais ligada a elementos pictóricos e a outra que sugere ligação com um universo mais pop, de HQs e desenhos animados. "Sempre me falam que minhas obras parecem aquelas de desenhos como Akira e os do [Hayao] Miyazaki. Acho interessante essa leitura. Mas há referenciais pictóricos que têm a ver com Philip Guston e outros pintores."     
Detalhe de obra do artista Henrique Oliveira, em processo de montagem para a 29ª Bienal
A instalação de Oliveira é um dos caminhos que o público pode fazer após ter visto as gravuras e os desenhos de Oswaldo Goeldi (1895-1961), por exemplo, que estarão no espaço climatizado. Henrique Oliveira é artista plástico, mestrando em poéticas visuais pela ECA/USP, onde atualmente desenvolve, com o apoio da FAPESP, pesquisas de materiais ligados à pintura. Participou de mostra da FUNARTE em Paris no Ano do Brasil na França, do estúdio-residência Ateliê Amarelo em São Paulo e foi um dos ganhadores do prêmio Projéteis FUNARTE 2006. Tem realizado exposições pelo Brasil, como na Casa da Cultura da América Latina em Brasília, 5º Salão Nacional de Arte de Goiás, Visualidade Nascente - Centro Universitário Maria Antonia - São Paulo e 9ª Bienal de Artes Visuais de Santos, entre outras.

Nenhum comentário: