27 de ago de 2010

Hoje tem show com LUIZ TATIT no Teatro Municipal

Músico se apresenta ao lado da cantora Juçara Marçal e do violonista Jonas Tatit.

Luiz Tatit, um dos maiores nomes da música de São Paulo, acaba de lançar seu quinto disco solo, “Sem Destino", que traz 13 composições inéditas, algumas letras feitas em parceria com Alice Ruiz, Itamar Assumpção e Marcelo Jeneci, entre outros. Professor de Lingüística da USP e músico pesquisador da canção brasileira, Tatit tem uma criação musical muito particular, que envolve a literatura e a música em construções simples e muito criativas.

Ourinhos terá a oportunidade de conhecer este trabalho hoje (27), no A(o)Gosto das Letras, em show especialmente elaborado para este evento literário. No repertório estão sucessos como “Felicidade”, “Haicai”, “Capitu”, “As Sílabas”, “Baião de Quatro Toques” e “Achou!”. Luiz Tatit sobe ao palco do Teatro Municipal Miguel Cury, às 20h30, acompanhado por Jonas Tatit no violão de 7 cordas e pela voz de Juçara Marçal, músicos que também estão no novo disco do cantor. O compositor apresentará também canções dos CDs anteriores – Felicidade (1997), O Meio (2001), Ouvidos Uni-vos (2005) e Rodopio (2007) além de algumas composições do Grupo Rumo, banda paulista da qual foi um dos fundadores e gravou mais 6 discos.

Luiz Tatit é autor de uma dezena de livros, a maioria dedicada à canção brasileira. Em reportagem da revista Brasileiros, o jornalista Luiz Chagas diz que: “na área musical, Tatit ocupa um posto invejável. Talvez seja o único artista que se compare a João Gilberto, em termos de exigir e conquistar a atenção de uma audiência. Seu violão é falsamente econômico e o que diz é dito de maneira exata, nem mais nem menos do que o necessário, fruto de disciplina e um acurado senso estético. Sua música é fruto de seu trabalho acadêmico. A teoria que desenvolveu e que passou a sustentar no Grupo Rumo e atualmente em sua carreira, se volta para a importância fundamental da entonação na canção. Ele se concentrou no paradoxo estabelecido pela importância adquirida pela letra, normalmente um texto simplório, quando gruda na melodia. A maioria das letras não resiste se publicada, ou seja separada da música, ao mesmo tempo em que a maioria dos poemas é "inmusicável", em termos de canção popular, é claro. O resultado é uma música-texto que soa "falada" para os detratores e magnificamente resolvida para o seu fiel e cada vez mais numeroso público”.

Em suas composições, Tatit brinca com as palavras sem ser óbvio, é um poeta que faz música. Além da formação em lingüística, concluiu também o curso de Música (Composição) na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Entre seus parceiros estão nomes como Dante Ozzetti, Zé Miguel Wisnik, Ná Ozzetti, Chico Saraiva e Capiba. Já teve composições lançadas por Ná Ozzetti, Daúde, Ney Matogrosso, Zélia Duncan e Leila Pinheiro.

O A(o)Gosto das Letras é realizado pela Secretaria Municipal de Cultura de Ourinhos (Programa VivOurinhos) em parceria com a Associação de Amigos da Biblioteca Pública. Mais informações no curtaourinhos.blogspot.com ou pelo telefone 14 3302 3344.

Nenhum comentário: