23 de jul de 2010

Jazz Combo com Laércio de Freitas ao piano é o show desta noite

A Jazz Combo do Conservatório de Tatuí está de volta ao Festival de Música de Ourinhos e neste ano tem um convidado muito especial, o pianista Laércio de Freitas. O show começa às 20h30 desta sexta (23) no Teatro Municipal Miguel Cury. A entrada é gratuita.
A Jazz Combo, coordenada pelo músico Paulo Flores, resgata a história da música brasileira em formações diferenciadas. No programa deste show especial, com Laércio de Freitas, estão as obras "Vassouras", "Camundongas", de Laércio com arranjos de Flores. Também de Freitas "Festa na Amendoeira", "Ferraguttiando", "Bosque dos Jequitibas" e "Malika". De Edu Lobo o grupo apresenta "Borandá", Menina Flor", de Luiz Bonfá e "Naquele Tempo", de Pixinguinha. Todas com arranjos de Laércio de Freitas.
Laércio Freitas - Pela primeira vez no Festival de Ourinhos, Laércio Freitas, além da participação no show da Jazz Combo, é também o professor do curso de Piano Popular do evento, direcionado aos músicos que tem interesse pelo Choro e outros gêneros brasileiros.
Pianista, maestro, arranjador e compositor, Freitas é respeitado como um compositor de choros bastante originais pelos círculos da música instrumental brasileira. Os arranjos de Laércio de Freitas, que já realçaram discos de Elza Soares, Jair Rodrigues, Clara Nunes, Marcos Valle e Wilson Simonal, entre outros astros da MPB, vêm sendo disputados nos últimos anos pelas melhores orquestras paulistas, caso da Banda Mantiqueira, da Jazz Sinfônica e da Sinfônica do Estado.
Em entrevista ao jornal Balaio Cultural, Laércio de Freitas fala sobre o curso que irá ministrar. “É a primeira vez que sou convidado a participar do Festival de Ourinhos, isso me dá grande satisfação, pela oportunidade de fazer contato com gente nova e poder ampliar meu conhecimento a respeito do público jovem interessado por música. Ensinar música para crianças, jovens e adultos é primordial para eles e para o Brasil”, diz Freitas. “O curso que estarei ministrando intitula-se "Choro ao Piano” e tem como princípio a orientação do estudante, no sentido da compreensão dessa verdadeira escola brasileira de música”.
Sobre Noel Rosa, Laércio fala sobre a importância dele para a música brasileira. “Ele foi um dos grandes baluartes da música popular brasileira, mas não devemos esquecer seu grande parceiro Vadico, músico de alta competência, muito menos elogiado que Noel”.
Filho de mãe violinista e pai bandolinista, Laércio foi alfabetizado pela mãe, que ensinou também as primeiras lições de música. Entre os músicos com quem conviveu, Laércio ressalta a importância, para o músico que ele é hoje, de Erlon Chaves e Severino Araújo. Com o primeiro "aprendi a escrever para big band" e, com o segundo, "aprendi a escrever arranjos para tocar em gafieiras".
Confira também: 10h na praça Mello Peixoto apresentação da Big Band do Festival.
17h Grupo Repertório na praça Mello Peixoto.
19h30 Concerto de Música Antiga no seminário Nossa Senhora de Guadalupe.

Nenhum comentário: