14 de jul de 2010

Céline Imbert é a professora de canto lírico do 10º Festival

A poucos dias do início do Festival de Música uma alteração no curso de Canto Lírico trará para Ourinhos a soprano paulista Céline Imbert, (foto) uma das mais importantes personalidades da história musical recente do país. Adélia Issa, que estava confirmada para ministrar o curso pelo segundo ano consecutivo, afastou-se por problemas de saúde e convidou Céline para substituí-la neste trabalho.
Celine é apontada pela crítica especializada como uma das maiores sopranos brasileiras de todos os tempos, já recebeu os prêmios Carlos Gomes, APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) e Eldorado. Tornou-se referência com suas apresentações nos principais palcos brasileiros (Theatro Municipal de São Paulo e do Rio de Janeiro, Teatro Alfa, Teatro Amazonas, Sala São Paulo) e também mundo afora, interpretando personagens como a cigana "Carmen", da ópera de Bizet, a potagonista na Fosca, de Carlos Gomes; ou na Aida, de Verdi; ou a atormentada "Santuzza", da Cavalleria Rusticana (Mascagni). A lista é ainda maior, e contabiliza triunfos obtidos com o monólogo La Voix Humaine, de Poulenc; os papéis de "Odaléa", no Condor, de Carlos Gomes, e de "Jocasta", no “Édipo Rei”, de Stravinsky. Estudante de piano desde os seis anos, Celine participou de corais como o Coral Luther King além de bandas que se apresentavam na noite paulistana. Mas viu sua carreira lírica deslanchar depois de participar do Coral do Arizona.
Sua discografia traz dois trabalhos dedicados à música de Villa Lobos - o disco solo Celine Imbert interpreta Villa Lobos e a participação na coletânea Villa Lobos das crianças. Também consta uma participação da cantora no disco Natal Brasileiro lançado originalmente no mercado internacional.

Nenhum comentário: