26 de mai de 2010

Jazz Combo apresenta o show ‘Pixinga, o Arranjador’, nesta sexta no TeatroNa década de 1940, período dos grandes programas radiofônicos no Brasil, um radialista chamado Almirante conduzia o programa ‘O Pessoal da Velha Guarda’, programa este que visava, já naqueles tempos, o resgate da cultura musical brasileira dos idos do século XIX. Neste espetáculo da Jazz Combo do Conservatório de Tatuí, o grupo musical recria no palco o ambiente deste programa, onde Almirante contava as histórias e os acontecimentos que levaram às composições das músicas apresentadas, com direção musical de Pixinguinha e Benedito Lacerda. O show ‘Pixinga, o Arranjador’ começa às 20h30 no Teatro Municipal Miguel Cury e tem entrada gratuita.

O espetáculo “Pixinga, o Arranjador”, foi idealizado pelo músico e coordenador da Jazz Combo, Paulo Flores (foto), durante a execução do projeto Benê, o Flautista, que resgata a obra do grande músico brasileiro Benedito Lacerda, maior parceiro de Pixinguinha. Em suas pesquisas Flores encontrou gravações originais de antigos programas de rádio, entre elas a do programa conduzido por Almirante, Henrique Foreis Domingues. “Durante a execução do projeto Será o Benedito?!?, premiado pelo Programa Petrobras Cultural, no qual resgato a obra do flautista e compositor Benedito Lacerda, em 3 caixas com 4 cds, que teve lançada a primeira caixa, Benê, o Flautista, em meados de 2007, selecionei e remasterizei gravações originais de Benedito com seu regional e Pixinguinha. Muitas eram gravações comerciais e outras ao vivo que tive acesso, eram gravações de programas da Tupi em acetato que eram feitas para acertos técnicos dos programas futuros. Durante essa pesquisa me deparei com esses arranjos do Pixinguinha para essa orquestra típica brasileira, uma espécie de banda de coreto com violinos e base: piano, baixo e bateria, e me disse: “... isso vai ficar para um outro projeto!”. E assim foi, em 2008 tive a oportunidade de montar um grupo de músicos para transformar 14 dos 40 arranjos em partituras e executá-las em shows que simulam o programa de auditório de Almirante, com um ator fazendo seu papel com suas falas originais que antecedem as intervenções musicais”, conta Paulo Flores.

Almirante foi um dos primeiros pesquisadores da cultura musical brasileira, seu rico acervo encontra-se hoje no Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro. Seu programa contava com a Orquestra do Pessoal da Velha Guarda e os fantásticos arranjos de Pixinguinha para músicas de Chiquinha Gonzaga, Ernesto Nazareth, Anacleto de Medeiros, Paulinho do Sacramento, Catulo da Paixão Cearense, Henrique Alves de Mesquita, Duque, do próprio Pixinguinha entre outros grandes iniciadores deste gênero musical que é o choro.

Criada em 1992, pelo professor Paulo Flores, a Jazz Combo uniu alunos e professores do curso de MPB e Jazz do Conservatório de Tatuí em torno do resgate da história da música brasileira em formações diferenciadas, e ainda, do trabalho de composições e arranjos inéditos, principalmente os assinados pelo próprio coordenador, os quais destacam de maneira marcante a cultura dos ritmos brasileiros.

Esta é mais uma atividade com o apoio do programa VivOurinhos da Secretaria Municipal de Cultura. Realização: Governo do Estado de São Paulo – Secretaria de Estado da Cultura. Mais informações pelo telefone 14 3302 3344.

Nenhum comentário: